05 abr

Bandido mais procurado de Minas pode delatar esquema milionário de soltura de presos

Bandido mais procurado de Minas Gerais, Luiz Henrique do Nascimento Vale, o Totó, pode fazer delação premiada sobre um esquema milionário de soltura de presos existente no estado. A informação foi dada à reportagem da Itatiaia por Fernando Magalhães, advogado de Totó, preso nessa quarta-feira (3) em Balneário Camboriú, litoral de Santa Catarina. O criminoso chegará a Belo Horizonte na tarde desta quinta-feira.

Ouça as informações com Renato Rios Neto!

Fernando Magalhães disse à reportagem que pretende convencer o seu cliente a negociar uma delação premiada, já que ele tem como detalhar o funcionamento do esquema de corrupção no sistema. Fontes da Itatiaia afirmam que o próprio Totó teria pago R$ 600 mil para ‘fugir’ pela porta da frente da Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na Grande BH, onde estava preso em 2017.

O esquema de soltura já foi investigado pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), inclusive com a prisão de alguns suspeitos, entre eles advogados, agentes penitenciários e policiais civis. Contudo, poucos detalhes da operação foram repassados à imprensa.

Crimes

Totó é acusado de liderar uma quadrilha com base no bairro Santa Cruz, na região Nordeste de Belo Horizonte, e apontado pela Polícia Civil como mentor e autor de dois assassinatos usando fuzil: o advogado Jayme Eulálio de Oliveira (em 2013 no Bairro Castelo), e o empresário Adriano Costa Vale (em fevereiro de 2018 no bairro Santa Cruz).

Share this